A partir de dados abertos da Câmara dos Deputados, desenvolvemos uma análise para entender como os partidos políticos se alinham em suas discussões. Usamos uma técnica chamada TF-IDF (Frequência de Termo-Inverso da Frequência nos Documentos) que nos ajuda a medir quão semelhantes são os discursos dos partidos, indicando assim uma possível convergência em temas e prioridades.

Esta análise calcula a semelhança nos discursos dos partidos ao comparar quão frequentes certos termos são usados por um partido em relação aos outros. A semelhança é ajustada removendo as palavras que são comumente usadas por todos, o que nos dá uma visão mais clara do que realmente distingue os discursos de cada partido.

O gráfico de cores que acompanha essa análise varia do azul escuro ao azul claro. O azul escuro mostra que os partidos estão mais próximos em suas discussões, falando sobre temas semelhantes. Já o azul claro indica que há maior distância entre eles, sugerindo divergências nos temas abordados. A análise não diz exatamente se os partidos concordam ou discordam entre si, apenas que estão falando sobre os mesmos assuntos.

Distância dos Discursos

Dados coletados de 1 de janeiro a 17 de abril de 2024 mostram a proximidade dos discursos entre partidos políticos no Brasil, numa escala que vai de 0 a 1. Ao interagir com o gráfico, uma caixa informativa exibe a distância entre os discursos dos partidos selecionados, com o azul mais escuro indicando maior proximidade (distância próxima de zero).

A tabela abaixo do gráfico permite explorar os termos específicos que caracterizam a discussão de dois partidos. Ela mostra o peso de cada termo, que indica sua importância na diferenciação entre os partidos. A tabela também mostra quantas vezes cada termo foi usado pelos partidos comparados.